Núcleo: Palavra

Pesquisadores: Tamara Castro e André Luis Santos

Perfil: Tamara Castro é bacharel em Letras e mestre em Educação pela Universidade de São Paulo; pesquisadora

em educação de sensibilidade, imaginário e escrita poética.

 

André Luis Santos é Mestre e Doutorando em Cultura, Organização e Educação (FE-USP), filósofo, musicista, arte-educador e pesquisador das corporeidades e musicalidades afro-diaspóricas.

 

Contato: castro.tam@gmail.comandrelps@usp.br

Facebook: Tamara Castro , André Luis Santos

Água da palavra. Que palavra ecoa nessa busca silente, desperta à noite, quando tudo cala, menos uma sede sem nome, sem voz, sem fim? Sede que brota do oco de nós, na profundeza escura que nos enraíza e nos eleva, guia dos sonhos esquecidos ao grito metálico do despertador. Mas no fundo da língua resiste um gosto salobro, íntimo e estranho, talvez um canto encrustado na garganta, palavra que não ganhou asa, canoa que olvidou o (des)tino navegante.

seu coração marinho, subterrâneo doce da vida que em si sepulta.
O silêncio da terra e suas veias coaguladas de nossas palavras é a morada que nos basta.

Tamara Castro

Cultivar essa palavra orvalhada de silêncio não é preciso, assim como “viver não é preciso”. Não há precisão, garantias, destinos predefinidos em uma busca por nós, entre nós, trama intrincada, labiríntica. Mas prenhe de alma, presença, vida. Diz Bachelard (2005, p. 11) que a poesia, “mesmo não tendo uma necessidade vital, é ainda uma tonificação da vida”, pois um grande verso “sanciona a imprevisibilidade da palavra”. E nos indaga: “Tornar imprevisível a palavra não será uma aprendizagem de liberdade?”

Laboratório Experimental de Arte-Educação e Cultura - Faculdade de Educação - Universidade de São Paulo

Av. da Universidade, 308 - Auditório Helenir Suano - sala 130 Bloco B - Cidade Universitária - São Paulo/SP

Site nutrido pelas experiências dos educadores-pesquisadores do Lab_Arte.

©Todos os direitos reservados