MAPEANDO PASÁRGADA: cartografias utópicas

VAGAS ESGOTADAS!

Quando: Encontros quinzenais às terças-feiras, às 18h30

(início em 04/05/2021)

Em tempo de distopia, qual é o espaço da utopia? Como as memórias afetivas e a imaginação artística fertilizam nossos caminhos já tão pisados?

 

Este é um convite para mapear nossos sonhos, nossas utopias. A ideia é, juntxs, criar espaços/momentos para compartilhar, ler e compor poemas, canções, contos, imagens que remetam a esses u-topos, não lugares tão íntimos e distantes. Escutar nossos marulhos, sussurros, infrassons. Abrir olhos, ouvidos, coração: janelas e portas a outros mundos possíveis. Propor diálogos entre o real e o imaginário em busca de transvivências.

Para isso, a bússola são os imaginários de espaços decoloniais e não patriarcais: Yvy marã e'ỹ, a terra sem males, Mama África a utopia pré-diáspora e afrofuturismos. Avalon, uma utopia matrial.

Inspiração:

5__.png

Educadora-pesquisadora: Tamara Castro

Perfil: Poeta e educadora. Bacharela em Letras, Mestra em Educação pela Universidade de São Paulo; pesquisadora em educação de sensibilidade, imaginário e escrita poética.

Contato: castro.tam@gmail.com

Laboratório Experimental de Arte-Educação e Cultura - Faculdade de Educação - Universidade de São Paulo

Av. da Universidade, 308 - Auditório Helenir Suano - sala 130 Bloco B - Cidade Universitária - São Paulo/SP

Site nutrido pelas experiências dos educadores-pesquisadores do Lab_Arte.

©Todos os direitos reservados